terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Encarquilhada

Quanto mais me estico nos aparelhos de pilates, mais penso em como me encarquilho. Não sei se existe o verbo encarquilhar, mas isso é pra dizer o quanto me emboto, tranco, tensiono, enrugo e fecho o corpo no dia a dia. É a mão que se agarra ao mouse como se o ratinho fosse fugir, e reflete no braço, que sobe para o ombro e encarquilha no pescoço. O efeito dominó, uma tensionada de um dedinho do pé vai se refletindo por todo o corpo e quando percebo, até uma ruga surgiu no meio da testa. O incrivel é que enquanto o corpo tensiona a alma relaxa cada vez mais.. Nenhum agito de São Paulo me tira o prazer de encontrar o silencio que está dentro de mim que me faz viajar longe em poucos minutos. É so fechar os olhos, respirar fundo e voar ... Será que algum dia consigo fazer com o corpo o que a meditação me ensinou silenciando a mente ?

Nenhum comentário:

Postar um comentário